Allink Neutral Provider
pt
Transporte marítimo de cargas: saiba porque utilizá-lo - Allink Neutral Provider
Estima-se que mais de 80% das exportações brasileiras sejam levadas ao seu destino por meio do transporte marítimo. Isso mostra o quão importante esse tipo de alternativa de transporte é na rotina das empresas.

Afinal, além de permitir o transporte de cargas muito grandes, que aviões não teriam condições de levar, ainda tendem a oferecer fretes mais baratos, dentre outras vantagens.

Neste artigo, conheça mais sobre o transporte marítimo, os principais portos e algumas curiosidades.

Quando o transporte marítimo de cargas é indicado?

Por ser um dos modais mais antigos, o transporte marítimo é hoje um dos principais tipos de transporte de cargas do mundo. Isso porque além de trabalhar com um valor de transporte mais econômico, a variedade dos tipos de cargas é mais abrangente.

Isso vale tanto do ponto de vista dos tipos materiais que são transportados, quanto do peso ou tamanho, por exemplo.

No entanto, embora o transporte marítimo seja muito eficiente, não é sempre que ele pode/deve ser utilizado. Um dos pontos que deve ser considerado antes de optar por essa modalidade é o prazo, que tende a ser maior.

Quando comparado ao transporte aéreo, por exemplo, o transporte marítimo trabalha com um prazo de entrega mais estendido. O que leva as empresas a estarem sempre atentas à urgência.

Assim, é possível dizer que o transporte marítimo é indicado para:

- Empresas que podem se planejar por um tempo maior para receber a carga;

- Empresas que querem economizar no transporte;

- Empresas que precisam realizar o transporte de cargas maiores e pesadas;

- Quem deseja diminuir o custo do transporte ao compartilhar containers (usando a modalidade LCL), por exemplo, já que isso deixa todo o frete mais em conta.

Leia também:

Logística Internacional: como otimizar o embarque


Vantagens do transporte marítimo de mercadorias

Para começar, é preciso lembrar que a variedade de produtos que podem trafegar pelo transporte marítimo é enorme e muito variado. É possível enviar desde tubulações, até produtos perecíveis.

Assim, é possível elencar como vantagens do transporte marítimo:

- Rotas diversificadas: muitas vezes, a empresa consegue enviar pelo transporte marítimo cargas que não teriam como chegar por via aérea, por não haver rota. Assim, o transporte marítimo amplia as possibilidades de envio de carga;

- Tipos de carga diferentes: no transporte marítimo é possível transportar uma variedade maior de produtos que muitas vezes no aéreo não é aceito.

- Carga projeto: transporte de materiais de peso e dimensões grandes, que não conseguiriam ser transportados nem em contêineres convencionais como, por exemplo, uma tubulação de metrô ou grandes máquinas.

- Carga granel: o transporte marítimo também leva cargas em sacas que são acondicionadas no porão no navio.

- Cargas refrigeradas: é possível enviar também cargas perecíveis, como carnes, por exemplo, pelo transporte marítimo, usando os chamados contêineres reefers;

- Quantidade: a possibilidade de enviar uma quantidade maior de itens, de forma que cheguem juntos ao destino;

- Permite o transporte de grandes maquinários em segurança.

Tipos de frete de transporte marítimo

Há duas opções: FCL e LCL.

O FCL (Full Container Load) é quando a empresa envia um contêiner totalmente carregado. Em suma, tem um contêiner e a empresa exportadora ou importadora vai ocupá-lo integralmente. Quando a escolha é essa, a empresa paga um frete fixo.

Embora o FCL seja muito usado, há vezes nas quais a empresa não tem carga suficiente para lotar um contêiner. Quando isso acontece, acaba compensando optar pelo Less Container Load (LCL).

Esse tipo de modalidade de transporte marítimo coloca cargas de diversas empresas em um contêiner. Assim, ao dividir o contêiner, a empresa acaba conseguindo um valor melhor de frete e economizando. Esse é o tipo ideal para quem precisa transportar pequenos volumes, em pouca quantidade.

O que compõe o custo do frete marítimo

Para se calcular o valor do custo do frete marítimo, seja ele na modalidade FCL ou LCL, alguns fatores são levados em consideração como:

- Peso e volume;

- Origem e destino da carga;

- Tipo de mercadoria, já que cada uma necessita de um cuidado especial. As perecíveis, por exemplo, dependem de refrigeração. Já a perigosa, um cuidado especial para evitar acidente e assim por diante;

- Condição de venda (incoterms);

- Serviço direto ou transbordo;

- IMO, no caso de cargas perigosas;

- Custos associados ao manuseio da carga;

- Fator de estiva;

- Facilidade de arrumação a bordo;

- Necessidade de proteção especial;

- Unitização da carga;

- Taxas para dragagens.

Principais tipos de acondicionamento da carga

Embalagem

O primeiro ponto a ser considerado é a embalagem. Embora ela possa variar muito, a função é sempre a mesma: manter sua integridade física do produto e evitar danos tanto durante o transporte marítimo, quanto no processo de carga e descarga.

Cabe ao exportador entregar o produto devidamente embalado, para evitar problemas. Vale lembrar que, no geral, o transporte no modal marítimo requer uma embalagem mais resistente do que a dos demais. Isso se faz necessário porque ficam expostas e podem sofrer com as variações ambientais.

Unitização

É o processo que reúne volumes fracionados em uma única carga. Esta, por sua vez, é mantida inviolável durante todo o transporte. Isso ajuda a reduzir o custo do transporte, bem como permite acondicionar volumes uniformes em unidades de carga, Dessa forma, facilita até mesmo o embarque e desembarque. Sem contar que dá mais segurança à carga, já que consegue eliminar o manuseio direto.

Estufagem de contêiner

A estufagem de contêiner consiste em carregar o espaço completamente com a mercadoria a ser transportada. Isso é feito de forma organizada e planejada, de forma que o espaço seja usado da melhor maneira possível. Evidentemente, que sempre é respeitada a capacidade de carga.

Conceitos Gerais e Tipos de Unitização

A unitização visa reunir mercadorias com pesos, formatos e volumes diferentes em um mesmo embarque. Isso torna o processo de embarque e desembarque mais simples, rápido e seguro, bem como permite a racionalização do espaço útil.

Dentre os tipos mais comuns de unitização de cargas para o transporte marítimo estão:

- cargas paletizadas;

- containers;

- cargas pré-lingadas;

- tipos especiais de unitização.

Curiosidades: tipos de navios e de contêineres

Conheça os principais tipos de navios usados no transporte de mercadoria, além dos principais contêineres.

Navio Graneleiro

Esse tipo de navio, como o nome sugere, é o adequado para o transporte marítimo de produtos a granel. Possuem grandes escotilhas hidráulicas que cobrem os porões. O produto é transportado de forma não unitizada. O sistema de carga e descarga é vertical feito por meio de escotilhas de grandes dimensões. Adequado para o transporte de:

- açúcar;

- minérios;

- carvão;

- grãos em geral;

fertilizantes; entre outros.

Navio Tanque

Para o transporte de cargas líquidas é usado o navio tanque, que está devidamente apto a transportar a granel qualquer produto líquido. Assim, consegue carregar tanto óleo comestível, quanto produtos químicos industriais ou até metanol.

No geral, conseguem transportar uma carga de 5.000 a 40.000 toneladas. Além disso, costumam contar com aparelhagem específica, que faça com que o ambiente oferecido esteja de acordo com a carga transportada. Isso inclui, por exemplo, aparelhos para resfriar ou aquecer.

Navio Petroleiro

Navio tanque focado apenas no transporte de petróleo e seus derivados. Eles conseguem carregar 400 mil toneladas de combustíveis por vez. Para que possa fazer isso em segurança, possui canos interligados no pavimento, que fazem com que a distribuição do peso seja uniforme, garantindo o equilíbrio da embarcação.

São embarcações menos fundas e mais largas. Dessa forma, conseguem navegar em águas mais rasas. O uso é exclusivo para o transporte de petróleo e derivados.

Navio Gaseiro

Especial para transportar gases liquefeitos como, por exemplo, etileno, amônia, GPL, GNL, propileno, entre outros. Podem ter diferentes tipos de tanques. São eles:

- tanques independentes;

- tanques de membrana;

- tanques integrais;

- tanques de semi membrana.

Navio Ro-Ro - Roll on-Roll off

É o navio de “carga rolante”. Ele é todo fechado, semelhante a um estacionamento vertical e com rampas internas. Ele serve para transportar:

- vagões de trem ou metrô;

- maquinário para agricultura;

- ônibus;

- tratores;

- veículos de passeio;

- caminhões;

- maquinário para engenharia civil;

- aviões pequenos;

- helicópteros, entre outros.

Navio de Carga Geral

São os que fazem o transporte de cargas variadas, cargas de projeto e contêineres. Dentre eles, sacarias, caixas, bobinas de papel, entre outros. Possuem quatro ou cinco porões e são polivalentes.

Navio Porta-Contêineres

Os navios porta-contêineres podem acomodar qualquer coisa, ou seja, fazem o transporte marítimo de alimentos a máquinas. . Podem levar mercadorias ensacadas, líquidos, entre outros. Possuem vários porões.

Transporte marítimo nacional e internacional

Conheça alguns dos principais portos do mundo:

- Porto de Shanghai i, China: considerado o maior porto do mundo, em 2019 movimentou 43 milhões de TEUs;

- Porto de Singapura, Singapura: movimentou 37 milhões de TEUs em 2019 e está em processo de expansão. A intenção é de que ele passe a processar 65 milhões de TEUs anuais quando estiver pronto;

- Porto de Ningbo-Zhoushan, China: localizado na província de Zhejiang, movimentou 27.530.000 TEUs em 2019. Parte disso se deu à inauguração de um novo terminal que tem capacidade para mais 10 milhões de TEUs;

- Porto de Shenzhen, China: movimentação de 25.770.000 TEUs em 2019;

- Porto de Guangzhou, China: movimentou 23.236.200 TEUs em 2019. O porto interage com aproximadamente 300 portos, por mais de 80 países;

- Porto de Busan, Coreia do Sul: movimentou 21.992.001 TEUs em 2018;

- Porto de Qingdao, China: movimentou 21.010.000 TEUs em 2019 e é um dos maiores do mundo;

- Porto de Hong Kong, China: movimentou 18.361.000 TEUs em 2019, quando apresentou um considerável aumento de 6,3% em relação a 2018;

- Porto de Tianjin, China: movimentou 17.264.000 TEUs em 2019, o que representa um aumento de 8,1% em relação ao ano anterior;

- Porto de Roterdan, Holanda: no ano de 2019, movimentou 14.810.804 TEUs.

Portos do Brasil

- Porto de Santos: localizado no estado de São Paulo, é o principal porto brasileiro e é considerado o 43º maior porto do mundo. Movimentação de mais de 4 milhões de TEUs em 2020;

- Porto de Paranaguá: localizado no Paraná, embora transporte produtos variados, boa parte da carga vem da indústria química, indústria mecânica, agroindústria, madeira, material de transporte, alimentos e bebidas.

- Porto de Itapoá: esse porto fica em Santa Catarina e movimenta muita proteína animal e derivados, além de madeira, cerâmica, motores e equipamentos elétricos, papel, peças para automóveis, produtos químicos, automóveis, plásticos e derivados;

- Portonave: esse porto fica em Navegantes, em Santa Catarina e possui área total de 400 mil m²;

- Porto de Rio Grande: transporta calçado, madeira, produtos da agroindústria, materiais de transporte e indústrias química e mecânica e fica no Rio Grande do Sul.

7 tipos de contêineres

Além da variedade de navios há também vários tipos de contêineres. Veja alguns deles:

1 - Contêiner Container Dry 20”: usado para cargas secas e transporta, por exemplo, madeira, bolsas, pallets, entre outros.

2 - Contêiner Dry 40”: também indicado para cargas secas, é maior do que o anterior e, dessa forma, consegue transportar maior volume;

3 - Contêiner High Cube 40”: ele pode ser usado também para carga seca, porém sua altura é maior que o dry, sendo muito usado para o carregamento de projetos customizados;

4 - Contêiner Graneleiro Dry 20”: tem parte interna adequada para o carregamento de grãos variados, sementes de café, entre outros;

5 - Contêiner Flat Rack 20” e 40”: adequado para cargas bem grandes como, por exemplo, máquinas pesadas e maquinários agrícolas;

6 - Contêiner Tanque: adequado para transportar os produtos químicos, cargas ácidas ou corrosivas;

7 - Contêiner Ventilado: pode ser usado para o transporte de cebola, café, cacau, entre outros.

Viu como o transporte marítimo é útil e versátil? Ficou interessado em enviar cargas. Então confira dicas para melhorar a gestão de transporte de cargas de sua empresa.

Próxima
publicação

Seja o primeiro a saber das novidades e notícias do mundo