Buscar

Allink - Neutral Provider

Portal do Cliente

Notícias Allink


12 aeronaves de carga mais fantásticas do mundo
Jul/16 28

12 aeronaves de carga mais fantásticas do mundo

Fonte | TECMUNDO

 

1. USS Macon (ZRS-5)

 

 

Dotado de oito motores a combustão interna de 420 kW, totalizando 560 cavalos de potência, essa aeronave decolou pela primeira vez em abril de 1933 com seus 239 metros de comprimento e suas 108 toneladas. Ele era capaz de transportar 72.000 kg — uma marca que demorou décadas para ser superada. O USS Macon (ZRS-5), que atingia até 140 km/h, sofreu um acidente em fevereiro de 1935 que ocasionou falhas estruturais irreversíveis.

-

2. Martin JRM Mars e Messerschmitt Me 323 Gigant

Ainda nos atendo a cenários históricos, como você deve imaginar, as guerras e conflitos ao redor do mundo renderam o planejamento e a fabricação de diversos veículos de transporte, incluindo aeronaves de carga. Um desses aviões foi o Martin JRM Mars, projetado pelas forças militares dos EUA para auxiliar os Aliados durante a Segunda Guerra Mundial.

 

Sua estreia nos céus aconteceu em junho de 1942, embora só tenha sobrevoado campos de batalha a partir de 1943, sendo oficialmente aposentado em 1956. Pesando 34.279 kg, esse hidroavião tinha a capacidade de carregar quase a metade do seu próprio peso: 15 toneladas. Outra peculiaridade dele foi a sua produção limitada de apenas sete unidades.

-

3. Hughes H-4 Hercules

Se você é um pouco mais familiarizado com a indústria aeroespacial, não vai precisar de apresentação para Hughes H-4 Hercules. Na verdade, essa aeronave não passou de um protótipo e foi criada para transportar outros aviões pesados. Quando carregado, o gigante podia chegar a pesar 180 toneladas, necessitando de oito motores superpotentes para tirá-lo do chão.

Até hoje ele é considerado por muitos como o maior hidroavião da História, apresentando mais de 66 metros de comprimento e, o que mais impressiona, mais de 97 metros de envergadura. A única unidade fabricada dele (em novembro de 1947) hoje descansa no Museu de Aviação Evergreen, no estado do Oregon (EUA).

-

4. Antonov An

Dessa vez não falaremos de um avião específico, mas sim de uma família de cargueiros muito tradicional ao longo do desenvolvimento da aviação: a linha Antonov. A grande maioria dos modelos foi produzida pela antiga União Soviética, com exceção da aeronave mais recente, que tem como país de origem a Ucrânia.

O patriarca dessa família é o Antonov An-12, projetado para transporte civil e militar no ano de 1957 — bem como o seu sucessor, o Antonov An-22 lançado em 1965. A partir do seu terceiro modelo mais famoso, o Antonov An-124 Ruslan, revelado em 1982, a série ganhou propriedades de transporte estratégico de carga.

Em 1988, a bola da vez foi o Antonov An-225 Mriya. Tendo 285 toneladas e sendo capaz de carregar outros 253.820 kg, ele é considerado o maior e mais pesado avião do planeta (sendo o responsável por transportar a espaçonave soviética Buran).

 

Aliás, essa capacidade de carregar uma carga quase com o seu próprio peso é uma peculiaridade compartilhada por toda a família Antonov. Além disso, todos os modelos, incluindo o mais “jovem” Antonov An-70, que fez seu primeiro voo em 1994, utilizam motores com hélices (de 4 a 6 dependendo da aeronave).

-

5. Mil Mi

Aproveitando o gancho “familiar”, a série de helicópteros Mil Mi (também projetada pela União Soviética) ajudou a transportar muita coisa pelos céus de todos os continentes. Coincidentemente — ou não —, o primeiro modelo dessa linha também foi revelado em 1957: o Mil Mi-6.

Apenas três anos depois surgiu um novo modelo, o Mil Mi-10. Esse helicóptero adotou como diferencial uma plataforma externa. Assim, além de transportar 3 toneladas em seu interior, ele era capaz de carregar mais 15 toneladas nesse recurso adicional.

O sucessor dele, batizado de Mil V-12 e lançado em 1968, é aceito até hoje como o maior helicóptero de todos os tempos, tendo apenas duas aeronaves produzidas com seus 69.100 kg cada uma e sendo capazes de levar até 40 toneladas individualmente. Por fim, o modelo que encerrou as atividades dessa família foi o Mil Mi-26, que saiu do solo em 1977.

-

6. Sikorsky CH-54 Tarhe

Ainda nessa categoria de veículo aéreo e muito utilizado pelo exército norte-americano na Guerra do Vietnã, o Sikorsky CH-54 Tarhe contava com dois motores turboshaft Pratt & Whitney T73-P-700 para erguer os 8.980 kg da sua estrutura e mais os 9.072 kg de capacidade de carga. Apesar de não ser muito grande, ele chamava atenção pelo seu formato incomum e “aberto”. Basicamente, esse helicóptero era um guindaste voador. Sua aposentadoria foi oficializada em 1991.

-

7. Aero Spacelines B-377PG

Apelidado de Pregnant Guppy, o Aero Spacelines B-377PG foi desenvolvido nos Estados Unidos entre 1961 e 1962 com o objetivo inicial de transportar peças e cargas usadas pelo programa espacial Apollo, mantido pela NASA entre as décadas de 60 e 70.

A aeronave pesava mais de 41 toneladas e conseguia levar com ela cerca de 22.670 kg, graças aos seus quatro motores Pratt & Whitney R-4360-59. Contudo, sem dúvida, o maior atrativo desse modelo é o seu formato abaulado adaptado na parte superior para que os equipamentos espaciais pudessem entrar nele.

-

8. Ilyushin Il-76

Pensado pela União Soviética no início dos anos 70, o Ilyushin Il-76 levantou voo em março de 1971. Seus 47 metros de comprimento ou 50 metros de envergadura não impressionavam, nem a sua capacidade de carga de 60 toneladas. O que tornava esse modelo diferente foi uma adaptação com a qual ele passou a ter a função de abastecer outros aviões no ar. Além disso, a aeronave foi usada para arremessar bombas na água e realizar simulações de treinamento sem gravidade para cosmonautas.

-

9. A-90 Orlyonok

Você já ouviu falar de aviões ecranoplanos? Essa classe é formada por veículos projetados para voar com melhor performance em baixas altitudes — uma forma de passar por regiões sem ser detectado por radares inimigos, por exemplo. Uma das aeronaves mais famosas dessa categoria foi a A-90 Orlyonok, projetada em 1972 pela União Soviética e produzida em maior escala no ano de 1979. Ela saiu de linha em 1993.

-

10. Airbus Beluga

Basta olhar para a saliência superior do Airbus Beluga (ou Airbus A300-600ST) para saber o motivo de ele levar em seu nome uma espécie de baleia. O modelo consiste basicamente em uma adaptação do Airbus A300, com uma estrutura muito mais alta e larga no seu topo — além da entrada de carga pela parte frontal.

Ele surgiu principalmente para o transporte de peças de outras aeronaves entre as fabricantes dessa indústria localizadas na França, Alemanha, Reino Unido e Espanha. Introduzido no mercado em 1994, o Airbus Beluga possui 56,15 metros de comprimento, 44,84 metros de envergadura, pesa 86 toneladas e carrega outras 47 toneladas.

-

11. Boeing 747

Por ser uma companhia tão tradicional na aviação comercial, a Boeing não poderia ficar de fora dessa lista. A linha cargueira que melhor a representa, sem dúvida, é a série 747. Apesar de ser muito conhecida por transportar passageiros, essa família também conta com modelos para levar cargas pesadas, como o Large Cargo Freighter (também conhecido como Dreamlifter), que pesa 180.530 kg e é usado unicamente para levar peças de uma fábrica para a outra da empresa.

Porém, o avião mais parrudo do gênero da marca é o Boeing 747-8F lançado em 2010, contando com quatro motores turbofans GEnx-2B67, pesando 195,8 toneladas e capaz de carregar até 140 toneladas — sendo considerado o segundo maior cargueiro do mundo, ficando atrás apenas do Antonov An-225 Mriya.

-

12. Boeing C-17 Globemaster III

Tendo 52 metros de envergadura, 53 metros de comprimento, pesando 128.100 kg e podendo transportar até 77.519 kg, o Boeing C-17 Globemaster III foi produzido nos EUA com a finalidade de carregamento estratégico e tático, levantando voo pela primeira vez em setembro de 1991. Sua utilização comercial foi introduzida em 1995, sendo que o modelo continua sendo produzido até hoje. Uma curiosidade sobre ele é que uma de suas unidades serve para transportar a limusine presidencial norte-americana.

 

Fonte